Thursday, February 14, 2013

Noites de Tormenta, por Nicholas Sparks



   Sinopse
     ''  "Noites de Tormenta" acompanha as vidas de Adrianne Willis e Paul Flanner. Ela, uma mulher de 60 anos que dedicou sua vida aos filhos, netos e ao trabalho, e que ainda acredita em amor como condição essencial para uma vida plena. Ele, um médico conceituado com problemas de relacionamento com o filho.
Ela busca refúgio em Rodanthe, pequena cidade na Carolina do Norte, indo passar um fim de semana na pousada de uma amiga. Ali espera encontrar a tranqüilidade de que precisa desesperadamente para refletir sobre os conflitos que a angustiam: seu marido pediu para voltar para casa e sua filha adolescente critica todas suas decisões.
Pouco depois de sua chegada, ouve-se a previsão de uma grande tempestade, e o Dr. Flanner chega à cidade. Único hóspede da pousada, ele não está atrás de um final de semana de descanso, e sim enfrentando uma crise de consciência. 
Agora, com a tempestade se aproximando, eles procuram consolo um no outro e, em um final de semana mágico, iniciam um romance que trará mudanças para ambos, repercutindo pelo resto de suas vidas. 
Em sua narrativa com vai e vem entre passado e presente, o livro revelará dúvidas, conflitos, contradições, cicatrizes e dores carregados pelo destino que uniu este casal e o efeito que essa união trouxe para o amadurecimento familiar de ambos os lados.''

     E novamente Nick Sparks está aqui pra nos fazer chorar e impressionar. Assim como ''Diário de uma Paixão'', não botei fé em ''Noites de Tormenta''.
    A leitura é interessante e forte. Como de praxe, o início é chato. Gosto do estilo de Sparks aqui: Cada hora a história é direcionada aos pensamentos de um personagem, e isso faz com que você se sinta mais dentro da história, conhecendo cada lado da moeda.
    O livro é bom de ler, porque só tem 176 páginas, e com um final digno.


Trecho: ''Ao virar-se de frente para ele, contudo, não conseguiu evitar encará-lo. Os olhos dele, pensou, eram os culpados. Eram azul-claros, tão claros, que pareciam translúcidos, mas havia neles uma intensidade que nunca tinha visto nos olhos de alguém.  - Ele me conhece - ela pensou subitamente, ou poderia me conhecer, se eu lhe desse uma chance. ''
Depressão pós-livro: 71%

Avaliação Final: 90%

No comments:

Post a Comment